Palestra gratuita – Produtividade com ms-excel
5 de Abril de 2017
Venda de livros no Brasil cresceu no 2º período de 2017
6 de Abril de 2017

88.com

A expressão, o Belo Gesto, enunciada pelo semioticista Greimas, há décadas, refletindo sobre  significação, aponta a intervenção do sensível, em um mundo pautado pelo inteligível, pela programação em que se constrói o código social. Esse gesto inaugural, rompendo as convenções, resulta da inventividade na pulsação da Arte e da Vida. Sem abandonar a Ética, instaura-se o vigor do novo, a Estética, transcendendo o que se fez continuidade pelo caminho.

Nesse jogo entre continuidades e a irrupção pontual descontínua está 88.com, nova versão do poeta Camilo Xavier, nova roupagem, sem perder o estilo, para ressignificar velhas questões que pulsam nele como homem da Ciência e das Letras. Há uma construção intercambiável entre esses campos, em que fica em segundo plano categorizar o tributo a cada fonte nesse conjunto. O autor/enunciador carrega seu baú de guardados, aberto à visitação, retalhos do espaço/tempo em que um Ator aí encena a vida aos olhos do espectador.

Na tentativa de enredar fios, envolvendo “Escola”, “Descobertas”, “Devaneios”, esse 88.com, atemporal, ensina que a alegria se pode sobrepor ao desencanto. Se há indignação pelo caminho, há sempre a intenção de ver transcender a precariedade dos homens em uma poética de engajamento social. Diante da realidade, cabe a esperança de quem não vive no ponto final. A fraternidade, de “Mãos Dadas” com Drummond, traz os retratos de família, de amigos, nessa ciranda em que cabem, multiplicados, os seres que habitam esse artesão de versos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *